domingo, 21 de outubro de 2018

Os funcionários que divergem da direcção do PCP são enviados para a Quinta da Atalaia

Os funcionários que divergem da direcção do PCP são enviados para a Quinta da Atalaia

O filho do camarada José Casanova um histórico do Comité Central e antigo director do jornal Avante caiu no desagrado da direcção do partido. Foi enviado para a quinta do Atalaia onde o partido faz todos os anos a Festa do Avante.

É para lá que são encaminhados os camaradas funcionários que falham no cumprimento das suas tarefas ou então que divergem publicamente com linha ideológica traçada pela direcção do partido. A Quinta do Atalaia costuma ser o depósito dos funcionários que caiem em vícios burgueses ou que criticam em demasia as orientações do partido! Da Madeira já foram dois para o Atalaia.Um deles foi o Zózimo Amado e também outro camarada que trabalhou com o Armindo Miranda, quando ele esteve por cá! Eram camaradas do continente que já estiveram na DORAM a ajudar a organização comunista na Madeira e foram mandados recolher a Lisboa por apresentarem falhas no desempenho das tarefas que lhes foram confiadas pela direcção pelo partido!


O atentado feito em 1937 ao Oliveira Salazar falhou o objectivo

Se o atentado tivesse atingido o seu objectivo o curso da História de Portugal teria mudado!


As polícias da falsa democracia que temos abusam do poder que têm

Notícia do JM deste domingo


sábado, 20 de outubro de 2018

Juízes e magistrados do MP ficaram com os poderes da PIDE salazarista

 A juizada fascista sem qualquer controle das forças democráticas abusa sistematicamente da população civil--tal como tem afirmado e bem a investigadora Maria de Lurdes Lopes Rodrigues, actualmente presa em Tires por delito de opinião!

Actualmente são apenas terroristas de Estado, que abusam dos seus poderes, perseguem os democratas atentam contra a liberdade de expressão  e a liberdade de imprensa, (baluartes de qualquer democracia) estão ao serviço das elites e dos grandes senhores do dinheiro. Vejam só esta condenação no tribunal fascista de Almeirim da vereadora Maria Emília Moreira pelo delito de opinião ( foi condenada por exprimir a sua opinião num email enviado ao empresário  André Mesquita)!

Vereadora apresenta recurso





Maria Emília Moreira vai recorrer da condenação no caso do email ameaçador que enviou ao empresário André Mesquita. A informação foi confirmada ao nosso jornal pela própria.
A sentença, que foi lida esta quarta-feira, dia 17 outubro, no Tribunal de Almeirim, condenou a vereadora da Câmara de Almeirim no pagamento de uma indeminização de 2000 euros a título dos danos sofridos pelo empresário André Mesquita e uma multa de 650 euros. A vereadora vai recorrer para o Tribunal da Relação de Évora.
Recorde-se que os juízes da Relação, para onde André Mesquita tinha recorrido, revogaram a decisão do juiz de instrução criminal de Santarém, que decidiu não pronunciar inicialmente a autarca para julgamento. No acórdão da Relação era dito, que tendo em conta o teor do e-mail, “não pode deixar de se concluir que os autos contêm, de facto, indícios suficientes da prática, pela arguida, de um crime de injúria que lhe vinha imputado na acusação particular”.
André Mesquita, recorde-se, tinha deduzido acusação particular contra a vereadora, imputando-lhe um crime de injúria. Esta acusação foi acompanhada pelo Ministério Público que entendeu estar em causa um crime de difamação. A vereadora pediu a instrução do processo alegando que não teve intenção de ofender o queixoso, tendo a juíza de instrução decidido não mandar o caso para julgamento.
Clique aqui para ler o e-mail enviado pela vereadora. (o Almeirinense)

 O empresário André Mesquita e o seu advogado Veiga Dias (foto à direita) são os carrascos da vereadora Maria Emília Moreira, usando o art.ºs 180-188 do CP para a condenar no tribunal de Almeirim por delito de opinião.

Afinal o PS Madeira está apoiando o monopólio do grupo Sousa no Caniçal


Gil Canha

O voto de protesto que apresentei na Assembleia Legislativa contra a concessão da operação Ferry ao Grupo Sousa foi ontem discutido no parlamento.  E sabem quem votou contra, além do PSD e do CDS? Imaginem! A bancada do PS/Madeira, liderada por Vítor Freitas.Antes, este cavalheiro passava a vida a zurzir no monopólio do Grupo Sousa, depois foi amansando até se tornar agora num feroz defensor dos monopolistas, tudo porque o seu candidato Paulo Cafôfo anda metido com eles. E o melhor ainda é que este mestre da conspiração e do embuste me acusa de estar cosicado com os PSDs, quando foi ele o defensor ferrenho da entrega da famigerada medalha da assembleia ao dr. Jardim.O povo deve saber destas coisas, para acabar com estes funcionários da política (falsa Oposição), que desde a adolescência fazem disto um modo de vida, com o cândido objetivo de nunca vergarem o serrote. (Ver Fénix do Atlântico)

Mais uma baixa no PCP, desta vez em Alhandra


GUARDA RIOS | 20-10-2018 17:39

Cantigas leva-as o vento.

Cantigas leva-as o vento.
GUARDA RIOS

No mesmo dia em que se anunciou a saída do Ministro da Defesa, outra notícia caiu com estrondo no concelho de Vila Franca de Xira: o presidente da Junta de Alhandra, Mário Cantiga, confirmou que se demitiu de militante do Partido Comunista Português.

No mesmo dia em que se anunciou a saída do Ministro da Defesa, outra notícia caiu com estrondo no concelho de Vila Franca de Xira: o presidente da Junta de Alhandra, Mário Cantiga, pessoa conhecida por nunca deixar nada por dizer doa a quem doer, confirmou que se demitiu de militante do Partido Comunista Português depois de vários meses de alegadas pressões que estavam a vir da cúpula do partido. Cantiga diz que não é homem de deitar a toalha ao chão e que está de pedra e cal para servir a população. Resta saber se a coligação maioritária que o apoia na assembleia de freguesia, a CDU, irá ou não boicotar a sua acção levando à queda do executivo e à necessidade de realização de eleições antecipadas. É que Cantiga pode ser hábil mas a música só agora está a começar!-(O Mirante)

sexta-feira, 19 de outubro de 2018

Júlio Melo Fogaça o secretário geral, que o PCP apagou da sua historiografia

Depois de passar 19 anos nas prisões fascistas do Salazar por ser um revolucionário comunista, Júlio Melo Fogaça é afastado do PCP e riscado da galeria dos secretários gerais do partido. A sua direcção no PCP, durou 2 anos e foi apelidada de desvio de direita pela direcção de Álvaro Cunhal que se lhe seguiu.  Fogaça é bem o exemplo daquilo que tem acontecido aos grandes revolucionários de todo o mundo-São desterrados ostracizados e muitas vezes apagados da história!