terça-feira, 28 de fevereiro de 2017

Jaime Ramos através do seu blog clandestino ataca Louçã e mete tudo ao barulho

 

Vejam a táctica dele para colocar o seu filhote em futuro presidente do Governo Regional da Madeira. Primeiro rebenta o Albuquerque por dentro, depois pede um congresso do PSD antecipado. Aparece o  filhote Jaime Filipe com uma moção ganhadora e lai vai o menino para presidente  do Governo para assegurar todos os negócios do pai!

Sátira da prisão de Coelho no cortejo trapalhão



Dois representantes da instituição fascista:TRIBUNAIS


Recomendamos a leitura deste artigo.Muito Bom (jornal Público)
Ver Vídeo

segunda-feira, 27 de fevereiro de 2017

Governo Regional não ajuda os agricultores entregando-lhes as terras cheias de pedras.

PTP recomenda limpeza de terrenos na Serra d’Água

Ver diário

PTP apresentou no Parlamento



Projeto de Resolução

Limpeza dos terrenos agrícolas e melhoramento das levadas junto à canalização da Ribeira da Serra de Água

O concelho da Ribeira Brava foi dos mais afetadas pelo aluvião do 20 de Fevereiro de 2010, as enxurradas destruíram várias casas, terrenos agrícolas e deixaram algumas freguesias sem acessos, como é o caso da Serra de Água.
Neste contexto, ao abrigo da Lei de Meios, foram realizadas um conjunto de intervenções em termos de correção torrencial dos principais cursos de água da Região, com vista a melhorar a segurança de toda a zona envolvente da ribeira e da vila da Ribeira Brava.
As obras de regularização e canalização da ribeira da Ribeira Brava e zonas envolventes consistiram na construção de muros de betão ciclópico, entre a Serra de Água e a Meia Légua, empreitada que envolveu um custo de 59 milhões de euros e ficou a encargo de um consórcio de três empresas composto pelo grupo AFA, Zagope e Soares da Costa.
As obras foram concluídas há cerca de um ano e as parcelas de terreno junto à canalização da Ribeira da Serra de Água foram devolvidas aos respetivos proprietários. No entanto, as terras restituídas não se encontram nas melhores condições, uma vez que não estão apropriadas para o cultivo. Os agricultores daquela zona queixam-se que as terras têm muita pedra e que as levadas são insuficientes para levar água de regadio.
Para uma Região que empregou milhões de euros da Lei de Meios nas obras de regularização e canalização da ribeira da Serra de Água é inconcebível que não tenham tido em consideração os interesses dos agricultores, que mais uma vez são deixados para último plano. O sector primário, uma vez mais, ficou prejudicado pelas políticas deste Governo em favor do betão.
Assim, em conformidade com a Constituição da República Portuguesa e com o Estatuto Político-Administrativo da Região Autónoma da Madeira e de acordo com o Regimento, a Assembleia Legislativa da Região Autónoma da Madeira delibera que se recomende ao Governo Regional, em nome de agricultores da Serra de Água, que proceda aos mecanismos necessários a fim de obrigar o consórcio encarregue da obra para a  limpeza dos terrenos agrícolas e para o melhoramento das levadas junto à canalização da Ribeira da Serra de Água.

Funchal, 27 de Fevereiro 2017
O deputado do PTP na ALRAM

Mais uma vítima da justiça fascista que se entretém

 diligentemente a julgar e condenar delitos de opiniãoJulgamento de guarda prisionalDecorre, nesta segunda-feira, o julgamento de um guarda prisional no Tribunal de Santa Cruz, por difamação e injúria agravadas.(diário)


As arengas de Garcia Pereira, antes de ser expulso do partido como traidor e liquidacionista

domingo, 26 de fevereiro de 2017

Viva o camarada Jorge Pontes, grande amigo do Coelho






Ana Serralha grande senhora do Porto Moniz. Viva o Porto Moniz!



Recordando os 30 anos da morte do Imortal Zeca Afonso

Supremo rejeita libertação de investigadora que acusou juízes de corrupção
Investigadora Maria de Lurdes Rodrigues foi condenada a prisão efectiva por acusar juízes de corrupção.

O Supremo Tribunal de Justiça rejeitou o pedido de habeas corpus de Maria de Lurdes Rodrigues, a investigadora que está a cumprir pena de prisão por crimes de difamação e injúria contra magistrados.
Quatro deputados da Assembleia Legislativa da Madeira endereçaram ao Supremo Tribunal de Justiça (STJ) um pedido de libertação de Maria de Lurdes Lopes Rodrigues, que está acumprir uma pena de três anos de prisão no Estabelecimento Prisional de Tires.
Mas o STJ indeferiu o pedido, considerando que “não se verifica a ilegalidade da prisão”, conforme cita o jornal Público.
O diário teve acesso à decisão do STJ, que data de 15 de Fevereiro passado, e que refere que os magistrados consideram que é “infundada” a solicitação de habeas corpusrequerida pelos deputados da Madeira.
A deputada Raquel Coelho, que representa o Partido Trabalhista Português (PTP) no Parlamento madeirense e uma das subscritoras do pedido enviado ao STJ, refere ao Público que a prisão de Maria de Lurdes Rodrigues “viola a Constituição”.
Em Outubro passado, o deputado José Manuel Coelho, também do PTP, defendeu a investigadora empunhando um megafone, em pleno Parlamento da Madeira, o que levou à interrupção dos trabalhos.
Maria de Lurdes Rodrigues foi detida em Setembro de 2016, mas o processo remonta há mais de 20 anos, depois de ter sido preterida no processo de atribuição de uma bolsa de estudos.
Na altura, desafiou o então ministro da Cultura, Manuel Maria Carrilho, e fez declarações contra os magistrados que pegaram no seu caso, nos tribunais, insinuando práticas de corrupção.
Acabou por ser condenada a pena de prisão, sendo uma das poucas pessoas que está atrás das grades, em Portugal, por crimes de difamação e injúrias. (Zap aieou)


Eládio Clímaco tem 75 anos. Deixou a RTP em 2012, ao fim de mais de quatro décadas nos ecrãs. Uma saída que o entristeceu. Espera um dia regressar para fazer entrevistas de vida como esta.

sábado, 25 de fevereiro de 2017

Paulo Cafôfo faz lista para a CMF e exclui Rodrigo Trancoso da Assembleia Municipal

Guida Vieira está muito indignada, mas não há volta a dar. A presidência da Assembleia Municipal é para o homem da Cruz Vermelha, Sérgio Abreu. Guida Vieira barafusta; exige um vereador no novo elenco mas ao que tudo indica Víctor Freitas já lhe fez a folha. Os tachinhos e cargos importantes são tudo para os amiguinhos do PS. 

 Os candidatos dos outros partidos servem para porteiros e apanhar bonés. Viva a mudança Cafôfiana!
Rodrigo Trancoso desce de divisão no Universo Cafôfiano
Guida Vieira

Ferdinanda de Sousa gosta imenso do carnaval

 A ilustre senhora é a progenitora do super empresário Luís Miguel Sousa o homem que explora três portos sem pagar um tusto à Região. Não adianta escrever mais nada, porque podemos apanhar com um processo por difamação e depois a juíza Carla Meneses está do lado deles; além disso a senhora "meritíssima" não brinca em serviço.

sexta-feira, 24 de fevereiro de 2017

Tubarão do regime absolvido de falcatrua de 35 milhões


A mesma senhora que condenou Lino Abreu acusando-o de corrupção no valor de de 4 mil e 500 euros . Absolve Avelino Farinha de um suposto esquema de facturas falsas no valor 35 milhões de euros. Mais um grande tubarão do PSD/Madeira a se safar. Esta magistratura ao serviço do PSD é só sentenças  dúbias e tendenciosas.

Lino Abreu era o único deputado do CDS que denunciava os "negócios" dos portos do empresário Luís Miguel Sousa. Ficou na mira dos corruptos e a justiça, tramou-o, por uma coisa de nada. Vivemos sem dúvida num país com dois sistemas. Um sistema democrático onde o povo elege deputados e autarcas, assim como o Presidente da República e outro sistema completamente ditatorial que não é eleito por ninguém.

Lino Abreu falou na Assembleia, denunciando os privilégios do grupo Sousa e foi "quinado"pela justiça. (ver)

Digamos que estamos perante um verdadeiro Estado Judicial onde os juízes condenam e absolvem quem querem e não têm contas a prestar a ninguém.

Só uma revolução armada salvará o povo português deste sistema judicial antidemocrático e corrupto!

Fonte:Público