quarta-feira, 21 de janeiro de 2015

Jornal da Madeira dá relevo ao encontro do PTP esta manhã na Zona Franca Industrial com os técnicos Francisco Costa e José António Câmara do CINM

«mudam-se os tempos mudam-se as vontades»- como dizia Luís Vaz de Camões. O Jornal da Madeira está a mudar para melhor. Bem haja!
Dr.José António Câmara e Dr. Francisco Costa conceituados economistas madeirenses tecnicos especializados do CINM

Mário Soares insiste que Presidente da República deveria tomar posição sobre o caso Sócrates

 O antigo Presidente da República Mário Soares insistiu hoje que o atual chefe de Estado, Cavaco Silva, deveria tomar posição sobre a situação do ex-primeiro-ministro José Sócrates, em prisão preventiva há quase dois meses.  Mário Soares visitou hoje à tarde, pela terceira vez, o antigo líder socialista José Sócrates, preso preventivamente no Estabelecimento Prisional de Évora.  À saída e questionado pelos jornalistas, Soares afirmou que "gostaria que ele [Cavaco Silva] tomasse" uma posição sobre a situação do ex-primeiro-ministro.  "Ele, como Presidente da República, pode dizer perfeitamente que não está de acordo" com a situação de José Sócrates, disse.  O antigo chefe de Estado realçou que Sócrates, quando foi primeiro-ministro, "esteve durante muito tempo a conversar e a atuar" com o Presidente da República, pelo que Cavaco Silva "deve conhecê-lo muito bem e saber que ele é um homem sério".  Questionado sobre se considera José Sócrates um preso político, Mário Soares respondeu: "Claro que é. O que é que ele é senão isso?".  Sobre o estado de José Sócrates, o antigo Presidente da República referiu que "uma pessoa que está há dois meses presa não está com certeza satisfeita".  "Eu não estaria. Eu estive também preso no tempo do Salazar. Sei o que é uma prisão. Dois meses preso sem ir nunca a um tribunal é muito estranho", acrescentou.  José Sócrates está preso preventivamente no Estabelecimento Prisional de Évora por suspeita de corrupção, branqueamento de capitais e fraude fiscal qualificada, num caso relacionado com alegada ocultação ilícita de património e transações financeiras no valor de vários milhões de euros.  A 21 de novembro de 2014, o antigo líder do PS e ex-primeiro-ministro foi detido e, após interrogatório judicial, ficou em prisão preventiva, por o juiz considerar existir perigo de fuga e de perturbação da recolha e da conservação da prova.

Comentário:

Qual separação de poderes qual carapuça. Estes sr.s magistrados dos tribunais estão quase todos sobre o controle da maçonaria. Então eles prendem o Sócrates e deixam solto Paulo Portas com o caso dos submarinos.Aqueles tipos estão também subserviêntes ao lobby gay. Aqueles abutres estão fartos de me perseguir aqui na Madeira. Já não passa mês que não penhorem dinheiro do meu ordenado. Fui director do jornal satírico "Garajau" sei as perseguições de que tenho sido vitima por parte daqueles fascistas!

1 comentário:

  1. Será que o gago substituiu o ensebado Rocha?

    ResponderEliminar